Fotografia de "Taça Manuelina", de António Maria Ribeiro, por Fotografia Guedes

Ações disponíveis

Ações disponíveis ao leitor

Consultar no telemóvel

Código QR do registo

Partilhar

 

Fotografia de "Taça Manuelina", de António Maria Ribeiro, por Fotografia Guedes

Detalhes do registo

Nível de descrição

Documento simples   Documento simples

Código de referência

PT/AMM/AMR/FT/PR02/001

Tipo de título

Formal

Título

Fotografia de "Taça Manuelina", de António Maria Ribeiro, por Fotografia Guedes

Datas de produção

1918  a  1923 

Datas descritivas

s/d, posterior a 1918 e anterior a 1923

Dimensão e suporte

Cartão secundário: 41,8x33,1cm; Fotografia: 22,6x17cm

História administrativa/biográfica/familiar

A casa Fotografia Guedes foi fundada por Henrique António Guedes de Oliveira (1865-1932), em 1892, sendo o seu estabelecimento situado na Rua de Santa Catarina, nº 262, no Porto. A partir de 1905, contou com a colaboração de seu irmão Constantino Guedes, que durante algum tempo exerceu funções de operador na Casa Biel. O arquivo da Casa Guedes encontra-se no Arquivo Municipal do Porto.

Casa fotográfica

Fotografia Guedes, Rua de Santa Catarina, nº 262, Porto

Localidade

Localidade descritiva

Porto

Âmbito e conteúdo

Fotografia (prova a preto e branco) representando peça de ourivesaria, uma taça em estilo neomanuelino, denominada "Taça Manuelina". Conforme Teresa Trancoso descreve, a taça "assenta num suporte de madeira decorado com uma corda em prata, quatro escudos de Portugal, e quatro cruzes da Ordem de Cristo. Da base da taça, despontam cinco colunas, quatro exteriores com decorações diversas, e uma interior, um pouco mais grossa. O bojo, de onde saem duas asas formadas por arcos manuelinos encimados por duas esferas armilares, encontra-se decorado com pequenas caravelas e a ornamentação do remate superior é feita com cruzes da Ordem de Cristo intercaladas com o escudo das Quinas" (Trancoso, 2009, p.120, 123) . É da autoria do escultor cinzelador António Maria Ribeiro, muito provavelmente executada ainda na Casa Reis & Filhos, no Porto. Foi oferecida ao General Smith Dorrien, destinada a Gibraltar, onde exerceu funções de Governador entre 1918 e 1923, ano em que passa a viver em Portugal. A peça foi fotografada em cima de uma mesa, coberta com tecido, sobre fundo neutro escuro. No cartão secundário encontra-se escrito, ao nível superior, "António Maria Ribeiro, escultor cinzelador, Ourivesaria d'Arte", e, ao nível inferior, a legenda "«Taça Manuelina» oferecida ao General Smith Dorrien para Gibraltar, altura 0,80cm". Por baixo do canto inferior direito da fotografia, encontra-se o carimbo da casa fotográfica, no qual se lê "Phtª Guedes. Stª Catharina, 262 = Porto".No canto inferior esquerdo do cartão secundário, surge a inscrição "Lincoln - escreveu -".A Casa Reis foi fundada em 1880, no Porto, por António Alves Reis, tornando-se mais tarde na Casa Reis & Filhos, depois de os seus 2 filhos, Serafim e Manuel Reis, enveredarem pelo mesmo ofício. Trabalhava sobretudo para Portugal e Espanha. Em 1893, a Casa Reis & Filhos recebeu o título de ourives honorário da Casa Real Portuguesa. Apostou muito no profissionalismo, preparando muito bem os seus artifices e colocando profissionais muito competentes a ocupar cargos na direcção da mesma. Participou na organização dos I e II Congressos de Ourivesaria Portuguesa, em 1925 (Trancoso, 2009, pp.51-55).

Cota descritiva

PT-AMM-AMR-FT-PR02-001 / AM-Arm. D

Cota original

Inv.11.618-9

Cota antiga

OSB.8.898

Idioma e escrita

Características físicas e requisitos técnicos

Papel impresso. Razoável estado de conservação, sujidades, riscos, manchas. Cartão secundário com lacuna (canto inf. dir.), vincos, foxing, sujidades e peq. perfurações.Limpeza a seco com pera de soprar e estabilização do suporte secundário com fita Filmoplast P.

Unidades de descrição relacionadas

PT-AMM-AMR-FT-NG 01-030

Notas de publicação

Referência bibliográficahttp://balcaovirtual.cm-Porto.pt/PT/cultura/arquivos/arquivomunicipal/arquivosprivados/arquivof(...)http://pt.wikipedia.org/wiki/Horace_Smith-Dorrien; TRANCOSO, Teresa Maria Pinto, "Um estudo sobre a obra de António Maria Ribeiro: cinzelador, ourives, escultor e desenhador portuense. 1889-1962", Dissertação de Mestrado em Artes Decorativas, Universidade Católica Portuguesa, Lisboa, 2009, pp.51-55, 120, 123.

Notas

O General Sir Horace Lockwood Smith-Dorrien (26.05.1858 - 12.08.1930) foi militar e comandante britânico durante a Primeira Guerra Mundial, tendo participado em diversas batalhas ao longo da sua vida. Governador de Gibraltar entre 1918 e 1923, ano em que se retirou da vida militar e política e passou a viver em Portugal, vindo a falecer, já no seu país de origem, sete anos mais tarde.